Mapa do Site Contato
São Paulo, 23 de outubro de 2014   
Telefone do Consultório do Dr. Maurício
 
 
Red Ballon


Dúvidas mais comuns > Ginecomastia

 

Ginecomastia
Meu peito está crescendo, e eu sou menino!!
É o aumento da glândula mamária que ocorre na maioria dos adolescentes normais (7 em cada 10 meninos). Muitas vezes é motivo de grandes preocupações, ansiedade, vergonha de tirar a camisa, etc. Pode aparecer só de um lado ou dos dois lados com variação do tamanho (assimetria).

Em que idade pode ocorrer?

  Entre os 10 e os 18 anos. O pico de incidência é aos 14 anos de idade (65%). Esse aumento da glândula mamária pode ser discreto (quase não aparece) ou bastante evidente.

Como é classificada?

Grau I : Tamanho inferior a 1 cm de diâmetro. Geralmente pequenos nódulos que não ultrapassam a margem da aréola.
Grau II: de 1 a 4 cm de diâmetro. Ultrapassam a borda da aréola e causam sua elevação.
Grau III: acima de 5 cm de diâmetro. Assemelha-se a mama feminina.

Quais os sintomas?

  O aumento de tamanho das glândulas pode trazer dor local de pequena intensidade ou uma maios sensibilidade na região (ao roçar da roupa, por exemplo).

Quanto tempo isso pode durar?

  Geralmente, de 4 meses a 2 anos, com regressão espontânea. As grandes (grau III) tendem a durar mais tempo e muitas delas não regridem espontaneamente. Em alguns casos (poucos) a cirurgia pode ser indicada.

Existe tratamento para isso?

  A grande maioria dos adolescentes com ginecomastia puberal necessita apenas de uma boa orientação. É importante que o hebiatra saiba quais as implicações psicossociais que o aumento da mama causa na vida do jovem. O exame físico e seguimento periódico podem tranqüilizar o adolescente e sua família.

Existe alguma relação entre ginecomastia e masturbação?

  Não, nenhuma.

Algumas observações interessantes sobre ginecomastia:

  Alguns adolescentes podem pensar que "estão virando mulher" ou que tem "muitos hormônios femininos". Bobagem. Faz parte da etapa do desenvolvimento masculino.

  O aumento de gordura na mama (abaixo da aréola), conhecida por Lipomastia não deve ser confundida com o aumento da glândula mamária (ginecomastia), e sim à gordura que se deposita nesta região. É comum em meninos obesos. Nestes casos, um programa de emagrecimento e uma cirurgia para reduzir o tamanho da mama podem ser indicados pelo médico.

  Ginecomastia patológica (doença): é rara, mas pode ser causada pelas secreções aumentadas de certos hormônios, ou de alguns medicamentos.

  Câncer de mama: é raro durante a infância e adolescência. Nestes casos ocorre saída de secreção com sangue, retração de pele, aumento do volume dos gânglios embaixo do braço (axilas).

Lipomastia


paciente obeso, com lipomastia

 


Consultório: Rua Viradouro, 63 • 1 º andar • Itaim Bibi • São Paulo • SP • [11] 3078-1479
Desenvolvimento F|Tech